40238483_2065005503539362_25917985688219

O João está sempre muito à frente, no ponto de vista do visionário. Ele não vive no passado e não vive no futuro, vive o “agora”, mas um “agora” muito à frente do nosso.

 

Titane (em entrevista ao projeto Ocupação João das Neves, 2015)

A Exposição Curricular “CONFLUÊNCIAS: A Vida de João das Neves” se abre com a certeza da existência e da resistência da Cultura, proporcionando a experiência do sentir, do emocionar, do conhecer. Por meio de documentos que foram doados pelo próprio João à Divisão de Coleções Especiais e Obras Raras da Biblioteca Central da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, é possível contar aspectos de sua rica e multifacetada trajetória. A partir deste importante arquivo pessoal e de um intenso processo de investigação e curadoria apresentamos parte deste acervo que é composto por fotos, recortes de jornais, cartazes, documentos, lembranças e registros de uma vida dedicada à arte, à cultura e ao teatro.

Com a compreensão da finitude do humano e a importância da história e da memória, João das Neves entendia que tantos registros de suas andanças e criações não poderiam se perder. Desta forma, compartilhando e trocando aprendizados e afeto, promovendo a arte do teatro, ele compreendeu a importância de levar a uma instituição pública de ensino e pesquisa este valioso acervo. Estes são registros de uma forma de criação peculiar que revela a sua capacidade de reunir pessoas e pensar a realidade a partir do teatro.

CONFLUÊNCIAS é a imagem metafórica de um rio e seus percursos, com sua nascente, cheia, seca e correnteza. Representa os caminhos percorridos por João em sua trajetória, pontuando temas que evidenciam a interseção entre seus pensamentos, sua presença e atuação política e artística. 

João das Neves contribuiu fortemente para a formação intelectual e estética de grupos teatrais brasileiros permitindo e provocando discussões em torno das múltiplas realidades brasileiras, estabelecendo um teatro comprometido com as questões políticas e sociais. Em meio à sua vasta obra, compreendemos a sua convicção na coletividade e o sentido de fazer teatro retratando o cotidiano dessas múltiplas “gentes”. 

Da vida à arte, sua trajetória é marcada pelo envolvimento com o teatro infantil, teatro itinerante e de rua, pela convivência com os indígenas, na luta com os trabalhadores sem terra, na força dos tambores e da dança, na valorização da cultura popular. João proporcionava momentos de grandes encontros, culminâncias, muitas vozes.

O Teatro e a Cultura resistem! Viva, João das Neves!