REUNIÃO

“(…) Pra mim, (o Teatro) é o momento em que as pessoas

se encontram, é o momento de confraternização,

de alegria, deve ser o  momento em que as pessoas se 

sintam felizes fazendo. Eu gosto desse ambiente.”

João das Neves, ao falar da sua volta

aos palcos em “O Lazarillo de Tormes”, 2017.

Instituto de Pesquisa da Cultura Negra e Teatro Opinião

Ano: 1975 (26/ 07/ 1975) Conteúdo: notícia do jornal Tribuna de Imprensa – Rio de Janeiro/ RJ João das Neves e o Grupo Opinião estiveram sempre envolvidos com a diversidade de público e de projetos. Próximo às minorias, como o Movimento Negro à época, o Teatro Opinião com sua militância e resistência política, abria suas portas para reuniões dos movimentos e recebia artistas da música, do cinema, das artes plásticas, mantendo-se ajustado com sua postura de luta pela liberdade e pela cultura

João das Neves na aldeia Aminalá, do povo indígena Jaminawá

Objeto: Fotografia Ano: 1990 Local: Amazônia, Acre Informações complementares: em viagem junto a uma equipe de Saúde e Educação Acervo: Acervo Pessoal João das Neves - DICOLESP/ UFMG

João das Neves na aldeia Aminalá, do povo indígena Jaminawá

Objeto: Fotografia Ano: 1990 Local: Amazônia, Acre Informações complementares: João das Neves tinha um grande interesse pelas causas indígenas e lutava pela preservação das etnias Acervo: Acervo Pessoal João das Neves - DICOLESP/ UFMG

João das Neves na aldeia Aminalá, do povo indígena Jaminawá

Objeto: Fotografia Ano: 1990 Local: Amazônia, Acre Informações complementares: em viagem junto a uma equipe de Saúde e Educação Acervo: Acervo Pessoal João das Neves - DICOLESP/ UFMG

João das Neves na aldeia Aminalá, do povo indígena Jaminawá

Objeto: Fotografia Ano: 1990 Local: Amazônia, Acre Informações complementares: João tinha um diário de viagem no qual escrevia tudo o que vivenciava neste processo Acervo: Acervo Pessoal João das Neves - DICOLESP/ UFMG

João em uma aldeia Kaxinawáão_em_Uma_Aldeia_Kaxinaw

Ano: década de 1990 Local: Amazônia, Acre Informações complementares: João das Neves conheceu e pesquisou a história dos Kaxinawá, o que o inspirou a escrever o texto Yuraiá – o Rio do nosso Corpo. A peça trata de temas como a expropriação de terras indígenas, a relação do branco com o indígena, a exploração da floresta pelo agronegócio; ainda não foi encenada. Acervo: Acervo Pessoal João das Neves - DICOLESP/ UFMG

A volta (do guerreiro)

Ano: 1976 (03/ 02/ 1976) Conteúdo: nota no jornal Tribuna de Imprensa Informações complementares: João das Neves volta ao Brasil depois de sua estadia na Alemanha, onde trabalhou com rádio-teatro. Ainda ficou uns dias convidado para trabalhar na BBC de Londres. E retorna ao teatro no Rio de Janeiro. Acervo: Acervo Pessoal João das Neves - DICOLESP/ UFMG

Acampamento do MST

Ano: década de 2000 Local: Arapongas Informações complementares: João das Neves em Oficina de Teatro junto ao Movimento dos Trabalhos Rurais Sem Terra Acervo: Acervo Pessoal João das Neves - DICOLESP/ UFMG

João das Neves fazia teatro trabalhando com a experimentação e a coletividade, da criação à preparação para os espetáculos. Entendia que o todo se constrói com os atores, com os artistas, com os músicos e com o público. Sempre atento à experiência humana compreendia o teatro como uma reunião de pessoas para contar as histórias das sociedades. Com a escuta do “outro” escrevia textos e dirigia as peças teatrais envolvendo a todos na mesma ideia e conduzindo os grupos para atuações marcantes. Era sensível ao compreender os contextos e com seu talento e inteligência discorria magistralmente sobre eles.

As diversas realidades brasileiras são como afluentes, cheias de processos, ações e transformações que envolvem pessoas de diferentes grupos sociais e constroem histórias próprias. Assim, trazia em suas obras múltiplas vozes que fazem parte da cultura brasileira, indo além dos discursos e práticas hegemônicas, dando espaço e construindo com aqueles que estavam em outros centros, colaborando com outros afluentes culturais.

Reunir pessoas fazia parte dele mesmo. De uma criatividade inquieta, afirmou em toda a sua vida, pessoal e profissional, a contribuição do teatro para a transformação do humano. Dizia que era um homem de teatro. Abordando aspectos comuns a todos e utilizando a linguagem cênica trabalhava para incluir os públicos nas reflexões e provocar sentimentos que emocionava a tantos.

Bahia Ganha Cópia do Grupo Opinião

Jornal: Jornal da Bahia Ano: 1974 (22/ 03/ 1974) Conteúdo: a criação do Grupo Opinião em Salvador/ BA Informações complementares: ficou conhecido como “Opinião 2” o grupo de teatro formado em Salvador pelo Dramaturgo João das Neves. Foi um projeto de expansão de grupos de teatro em outras capitais pelo país, fora do eixo Rio-São Paulo, dando a oportunidade não só para o público mas para a formação de artistas em outras cidades e regiões do Brasil. Acervo: Acervo Pessoal João das Neves - DICOLESP

Grupo quer espalhar o teatro por todo o País

Ano: 1974 Informações complementares: divulgação da ida do Grupo Opinião à cidade de Curitiba para a apresentação da peça teatral “Um Homem é um Homem”, uma comédia que se situa numa fase de transição e de formação da teoria brechtiana sobre o chamado teatro épico. Um texto de Bertolt Brecht com Direção de João das Neves. O Grupo Opinião queria espalhar o teatro por todo o Brasil, esta era uma das iniciativas para a popularização da arte pelo país reunindo diversos artistas. Acervo DICOLESP/UFMG

Opinião: Quando o autor testa a peça

Ano: 1974 Conteúdo: notícia do jornal Jc 3º Informações complementares: também como forma de popularizar o teatro, o vanguardista Grupo Opinião passou a abrir as portas para que o público que se interessasse pudesse assistir à leitura de textos e ensaios de peças. Promovendo Seminários de Dramaturgia para fomentar a produção de textos por dramaturgos ainda desconhecidos, e também formando público de teatro. Acervo: DICOLESP/ UFMG

Concurso Opinião 75

Ano: 1975 Conteúdo: notícia do jornal O Globo – Rio de Janeiro/ RJ Informações complementares: outro modo de popularização e divulgação do teatro foram os concursos de dramaturgia do Teatro Opinião, instituídos a partir de 1970. João das Neves promovia o concurso para que outros dramaturgos pudessem ter seus textos encenados pelo Grupo Opinião, e o Grupo também tinha a oportunidade de conhecer novos autores. Acervo: DICOLESP/ UFMG

Seminário de dramaturgia infantil

Ano: 1980 Local: Parque Lage – Rio de Janeiro/ RJ Informações complementares: João das Neves em seminário de dramaturgia com o Grupo Opinião. Acervo: Acervo Pessoal João das Neves - DICOLESP/ UFMG

Seminário de teatro infantil

Ano: 1980 Local: Parque Lage – Rio de Janeiro/ RJ Informações complementares: João das Neves em seminário como sempre mobilizava coletivamente os artistas. Acervo: Acervo Pessoal João das Neves - DICOLESP/ UFMG

Comunidade Quilombola dos Arturos

Ano: década de 1990 Local: Contagem/ MG Conteúdo: Canto dos desafios no Candomblé Informações complementares: o respeito e a empatia pelo outro levavam João das Neves a estar em muitos grupos sociais. Nesta imagem ele registrou um momento de ritual ou comemoração que faz parte da cultura ancestral da Comunidade dos Arturos. Acervo: Acervo Pessoal João das Neves - DICOLESP/ UFMG

Comunidade Quilombola dos Arturos

Objeto: Fotografia Ano: década de 1990 Local: Contagem/ MG Conteúdo: Canto dos desafios no Candomblé Informações complementares: nesta imagem estão integrantes da comunidade tocando seus atabaques em um momento de ritual ou comemoração. Acervo: Acervo Pessoal João das Neves - DICOLESP/ UFMG

Os Negros do Rosário

Ano: década de 1990 Local: Oliveira/ MG Conteúdo: desfile do grupo de congadeiros Informações complementares: o Congado é um ritual festivo em devoção a Nossa Senhora do Rosário. Uma manifestação cultural do povo negro com música, dança, oração e reunião de pessoas. A tradição do congado remonta aos tempos em que foi criado o sincretismo religioso entre os cultos africanos e as festas católicas. Acervo: Acervo Pessoal João das Neves - DICOLESP/ UFMG

João das Neves com os Amigos

Ano: década de 1970 Local: Alemanha Informações complementares: João das Neves morou na Alemanha por dois anos, onde estudou e trabalhou com uma bolsa de estudos oferecida pela Westdeutscher Rundfunk. Acervo: Acervo Pessoal João das Neves - DICOLESP/ UFMG

Imagem aérea - A caminho das aldeias indígenas

Ano: década de 1980 Local: Amazônia, Acre Informações complementares: João das Neves mudou-se para o Acre onde morou quase por uma década. Criou o Grupo Poronga de Teatro e visitou várias tribos indígenas. Acervo: Acervo Pessoal João das Neves - DICOLESP/ UFMG

Acampamento do MST

Ano: década de 2000 Local: Arapongas Informações complementares: João das Neves em Oficina de Teatro junto ao Movimento dos Trabalhos Rurais Sem Terra Acervo: Acervo Pessoal João das Neves - DICOLESP/ UFMG

João das Neves

Ano: década de 2000 Local: Arapongas Informações complementares: João das Neves em Oficina de Teatro junto ao Movimento dos Trabalhos Rurais Sem Terra Acervo: Acervo Pessoal João das Neves - DICOLESP/ UFMG

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Instagram Branco