O CURSO DE MUSEOLOGIA DA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

REALIZA EXPOSIÇÃO VIRTUAL

“CONFLUÊNCIAS: A VIDA DE JOÃO DAS NEVES”

O Curso de Museologia da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, realiza a exposição virtual “Confluências: a vida de João das Neves”, com acervo da Divisão de Coleções Especiais e Obras Raras da Biblioteca Central da UFMG. A exposição é inaugurada no dia 27 de outubro de 2020 e conta com página especial na internet, além de interações pelas redes sociais Facebook e Instagram. A mostra apresenta parte do acervo, doado pelo próprio João das Neves à universidade, composto por rascunhos, fotos, recortes de jornais, cartazes, documentos, lembranças e evidências de uma vida toda dedicada à arte.

Dividida em cinco módulos – Realidade, Repressão, Resistência, Recriação e Reunião, a exposição explora os caminhos percorridos pelo diretor ao longo de sua carreira, que tem início na década de 1960 e se encerra com sua partida em 2018, pontuando temas que evidenciam a interseção de seus pensamentos com suas proposições.

CONFLUÊNCIAS é a imagem metafórica de um rio e seus percursos que apresenta uma visão sobre os cursos da vida, representando os caminhos percorridos por João em sua trajetória. São 97 fotografias selecionadas.

A curadoria é dos alunos do curso de graduação em Museologia da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, sob a orientação dos professores Verona Segantini, da Escola de Belas Artes da UFMG e Felipe Eleutério Hoffman, da Escola de Ciência da Informação da UFMG,  em colaboração com outros docentes.

 

JOÃO DAS NEVES

Dramaturgo, diretor, escritor, ator, iluminador, cenógrafo e produtor cultural, João Pereira das Neves Filho nasceu no Rio de Janeiro, em 1934. Contribuiu para a história do teatro brasileiro atuando em importantes movimentos teatrais e artísticos do século XX e XXI. Foi um dos fundadores do Grupo Opinião – ícone do teatro de resistência no período da ditadura militar –, se destacando com as peças O Último Carro (1976) e Mural Mulher (1979). Seu trabalho com diferentes grupos étnicos e sociais colaborou para ricos debates sobre questões sociopolíticas e econômicas, assumindo um papel descentralizador e rompendo, assim, o eixo de produção cultural Rio/São Paulo. João das Neves morreu em 24 de agosto de 2018, em Lagoa Santa, Minas Gerais.

 

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Instagram Branco